Lendo para bebês

Sempre fiquei pensando em o que poderia fazer quando eu tivesse um bebê, pois com filhos é diferente, nem tudo é possível quando se tem somente sobrinhos. Imaginei fazer brincadeiras, apelidos, uma infinidade de coisas, mas uma em especial me ocorreu, eu não tenho o habito da leitura e gostaria que com minha filha Nayla de um ano e nove meses, fosse diferente.

Como eu leio pouco aceito críticas ao meu texto, que em muito peca para um portal voltado ao livro, mas como o tema aqui é outro, um dia desses faço um texto onde eu serei o alvo!! Hoje o tema é mais fofo (se assim podermos dizer).

Como disse acima, eu imaginei inúmeras situações as quais eu como pai me coloco com minha bebê. Depois de assistir a série O Mundo Encantado dos Bebês, que passou no Fantástico (Rede Globo), comecei a prestar mais atenção em alguns detalhes do seu cotidiano e tentar introduzir a leitura no seu dia a dia. Confesso que apanho muito ainda, ela é uma criança intempestiva, bem elétrica e só para quieta quando está com medo de algo, como um cachorro por exemplo.

Esses dias ela ganhou alguns livros de banho, (aqueles fofinho e impermeáveis), os quais ela não deu muita atenção, ficou mais entretida utilizando o mesmo como um brinquedo para a banheira. Passei então a tentar entender o mundo dela, e notei alguns desenhos que prendem a sua atenção, então comprei livros de personagens que ela gosta e comecei a ler, funcionou, mas para minha surpresa, o que mais chama a sua atenção é o livro dos dinossauros, o qual ela até imita, provavelmente por ser um livro com formatos diferentes (os personagens têm olhos que se movimentam).

Temos muitos pais procuram entreter seus filhos com celulares e tabletes, confesso que era um desses, que fazem um trabalho impecável quando o assunto é mantê-los quietos, mas por outro lado, descobri que isso pode ser prejudicial!!! Segundo um estudo publicado na revista JAMA ("The Journal of the American Medical Association") que visualizei no portal UOL, o contato visual com telas de aparelhos eletrônicos pode prejudicar o cérebro de crianças, atrapalhando habilidades de aprendizado e desenvolvimento da linguagem. Indo ao contrário da proposta da leitura que já foi comprovado através de inúmeras pesquisas que melhora o funcionamento do cerébro, estimulando a criatividade entre outros benefícios.

Por isso procurei iniciar a leitura com minha bebê logo cedo, para que desde pequena ela pegue gosto pela leitura, vide que o seu pai não é muito adepto dessa saudável prática, estamos tentando, aos poucos melhorando!

3 Item(s)

3 Item(s)